"Não é não " em Temos de Falar.com

Não é não!

Já há uns dias ando com este assunto atrás da orelha…a digerir (agora na barriga!) esta frase tão básica como complexa. Temos ouvido falar tanto, e bem, acerca do consentimento sexual, ligado ao abuso, ao assédio e à falta de respeito de quando não se pára quando percebemos um “não“.

E ainda há pouco tempo dei por mim com uma família a trabalhar a importância dos limites para as crianças, a transmitir a ideia de que “não é não”. Firme e consistente,  assim deve ser com os filhos para que criem e respeitem limites em si e nos outros..

E então, como dizia: agora na cabeça, põe-se-me este paralelismo.. será isto? Será esta dificuldade em respeitar o não desde pequenos que forma adultos que não param com uma resposta negativa do outro?

Não querendo ser fatalista, mas talvez seja importante, então,  que um “não” como pai ou mãe seja tão firme como queremos que seja o “não” de uma filha de 15/20/30 anos prestes a ser abusada.

E também talvez devêssemos receber com cuidado as contrapartidas que os doces pequeninos nos trazem, como “mas e se eu comer tudo, pode ser?” ou “e se eu chegar cedo, a tua resposta já pode ser sim,pai?”.

Assim como não pode passar pela cabeça do nosso filho de 15/20/30 anos “dar a volta” com negociações a alguém que não quer ao mesmo tempo que ele ter sexo, ou que não o quer fazer com ele.

Sou muito a favor da negociação, é um sinal de respeito pelo outro e de crescimento em autonomia, mas os nossos “nãos” devem ser absolutos e, portanto, seleccionados com cuidado. Para poderem crescer a saber que um “talvez” ou um “não sei”, esses sim, podemos tentar reverter.

Não é que não se possa negociar tanta coisa.  Mas não é não, meus pequeninos.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *